Última hora

Última hora

Londres: Três mulheres escravizadas durante 30 anos

Em leitura:

Londres: Três mulheres escravizadas durante 30 anos

Tamanho do texto Aa Aa

A Grã-Bretanha está chocada com o caso agora divulgado de três mulheres retidas como escravas durante três décadas, em Londres.

A polícia deteve um homem e uma mulher, alegadamente proprietários da casa onde as mulheres estavam cativas, mas os suspeitos vão aguardar o final do inquérito em liberdade.

O chefe da Unidade de Tráfico Humano da Polícia Metropolitana, Kevin Hayland, afirma:
“A Unidade de tráfico Humano da Polícia Metropolitana lida com muitos casos de escravatura e trabalhos forçados. Vimos casos de pessoas escravizadas durante dez anos, mas nunca vimos nada desta magnitude antes”.

As duas mulheres mais novas terão tomado a decisão de telefonar à associação Freedom Charity depois de verem na televisão um documentário sobre a escravatura.

Aneeta Prem, fundadora da Associação, comenta:
“Penso que foi preciso muita coragem e bravura para que elas tenham pegado no telefone, porque normalmente as pessoas habituam-se, mesmo à escravatura. Foi muito corajoso o que elas fizeram. Fizeram exatamente o que esperávamos. Estiveram detidas em condições muito difíceis. Retirar-nos 30 anos de vida, é horrendo”.

As mulheres retidas como escravas, uma tem 69 anos e é de origem malaia, outra tem 57 anos e é de origem irlandesa e a terceira de 30 anos terá, supostamente, nascido já em cativeiro.