Última hora

Última hora

Ucrânia: UE perdeu para a Rússia a "batalha" da pressão geopolítica

Em leitura:

Ucrânia: UE perdeu para a Rússia a "batalha" da pressão geopolítica

Tamanho do texto Aa Aa

A União Europeia (UE) sabe que perdeu uma importante batalha na guerra geopolítica com a Rússia, mas Bruxelas vai tentar delinear nova estratégia para reconquistar influência junto da Ucrânia.

Este peso-pesado das ex-repúblicas soviéticas resolveu não assinar o acordo de associação com a UE.

A porta-voz da diplomacia europeia, Maja Kocijancic, assegura disse que “foi uma decepção, mas continuamos a acreditar que o futuro da Ucrânia passa por uma relação forte com a UE. No que se refere à pressão da Rússia, dissemos claramente que acreditamos no direito de cada país definir livremente com quem se relaciona”.

O presidente da Rússia é que não perdeu a oportunidade de criticar a UE, por algumas vozes europeias terem dito que Moscovo fez pressão sobre Kiev.

Vladimir Putin diz que foi exatamente o contrário, afirmando numa conferência de imprensa, que “o que nós ouvimos foram ameaças dos parceiros europeus contra a Ucrânia, incluindo a de que iriam promover protestos em massa. Isso é que é pressão e chantagem”.

O embaixador russo para a UE vai mesmo mais longe nas explicações sobre o recuo da Ucrânia a uma semana da cimeira de Vilnius.

Vladimir Chizhov disse que “podíamos usar a analogia do rolo compressor. A UE basicamente dava ordens à Ucrânia sobre o que fazer, quais as leis a aprovar, que reformas levar a cabo, que pessoas libertar da prisão. A UE nunca ofereceu o estatuto de estado-membro à Ucrânia nem a qualquer outro país da Parceria de Leste. Mas a Ucrânia pode juntar-se à nossa União Aduaneira”.