Última hora

Última hora

Acordo Ucrânia-UE: Protestos pró-europeus ecoam em Kiev com apoio estudantil

Em leitura:

Acordo Ucrânia-UE: Protestos pró-europeus ecoam em Kiev com apoio estudantil

Tamanho do texto Aa Aa

Os manifestantes pró-europeus, em Kiev, voltaram à carga esta manhã em frente à sede de governo ucraniano para exigir que o executivo assine o acordo de associação com a União Europeia.

Na véspera, o primeiro-ministro ucraniano, Mykola Azarov, admitiu que a Rússia pressionou a Ucrânia para rejeitar a futura parceria. Alguns analistas acreditam que Moscovo receia perder a influência na antiga república soviética.

O presidente Viktor Ianoukovitch, pró-russo, comentou as manifestações diárias no país. “Aplaudo todos aqueles que saem às ruas em apoio da integração Europeia e também aqueles que querem resolver os seus problemas políticos, que vieram com bandeiras e slogans que vão usar para as presidenciais de 2015. Vejo isso claramente”, afirmou o Presidente.

Na terça-feira, os estudantes juntaram-se à oposição nos protestos pró-europeus. Entraram em greve e deverão continuar, pelo menos até sexta-feira, dia em que o acordo de associação com os 28 devia ser assinado, em Vílnius, na Lituânia.

“Não devem subestimar a juventude. É uma grande fonte de energia e entusiasmo”, diz uma estudante.

De acordo com uma sondagem publicada na terça-feira, realizada em outubro, 41% dos ucranianos são a favor da aproximação do país à União Europeia, 33% preferem a Rússia e 25% ainda não decidiram.

Está na em Kiev? Envie comentários, fotos e vídeos para testemunhar para: witness[at]euronews.com