Última hora

Última hora

A arte da luz e da escuridão na Bielorrússia

Em leitura:

A arte da luz e da escuridão na Bielorrússia

Tamanho do texto Aa Aa

Em Vitebsk, na Bielorrússia um grupo de artistas mistura pintura e luz para compor obras originais.

Pinturas, esculturas e instalações mudam de aspeto de acordo com o espectro luminoso.

“Olhamos para a pintura e temos uma determinada visão.Depois o olhar segue noutra direcção onde a iluminação é diferente. Ao mudarmos a luz, podemos entrar num mundo completamente diferente a partir da mesma pintura”, explicou Alexander Vyshka, um dos artistas.

O trabalho dos artistas bielorrussos está exposto numa pequena galeria. O público é convidado a avançar em direção à luz. Uma forma de descobrir toda a variedade da obra.

“No início, fiquei muito surpreendida e maravilhada por descobrir as diferenças por mim própria. Primeiro entramos na sala e vemos da mesma forma que no mundo exterior. Depois quando as luzes se apagam, fica tudo iluminado com novas cores”, disse Svetlana Zuyeva, uma visitante.

Pela cidade bielorrussa passaram vários elementos da vanguarda russa nos anos 20. Vitebsk é a terra natal de Marc Chagall.Um passado que estimula a criatividade do grupo.

Denis Pravda mistura técnicas tradicionais com uma visão mais contemporânea baseada no conhecimento da luz.

“Algumas camadas de pintura sobrepõem-se às outas e a pintura altera-se. Quando utlizamos uma luz ultra-violeta vemos uma pintura clara. quando a luz é branca aparecem algumas cores que não vemos com a luz ultra-violeta”, explicou Denis Pravda.

Cada frequência no espectro de luz visível está associada à perceção de uma cor. Um mundo de possibilidades que o grupo de artistas bielorrussos continua a explorar na escuridão da galeria.

Mais sobre le mag