Última hora

Última hora

Irão e Turquia vão pressionar para um cessar-fogo na Síria

Em leitura:

Irão e Turquia vão pressionar para um cessar-fogo na Síria

Tamanho do texto Aa Aa

Começaram as movimentações para tornar a conferência Genebra II sobre a Síria um sucesso. Os ministros dos Negócios Estrangeiros do Irão e da Turquia concordaram que é preciso haver um cessar-fogo para levar a bom termo a reunião prevista realizar-se no dia 22 de janeiro na Suíça.

O objetivo final é acabar com uma guerra civil que já fez mais de 100 mil mortos em dois anos e meio.

“Todos os esforços devem ser canalizados para o fim do conflito e para o fim das hostilidades, se possível antes da conferência”, afirmou Mohammad Javad Zarif, após um encontro em Teerão com o homólogo turco, Ahmad Davutoglu.

Irão é um velho aliado do regime do presidente Bashar al-Assad. É por isso que o presidente da Coligação Nacional Síria, da oposição, afirmou que Teerão tem que recuar no apoio a Damasco para participar.

“O Irão é um verdadeiro companheiro no assassinato do povo Sírio e se quiser participar na conferência, tem então que retirar as suas tropas, as forças do Hezbollah, bem como os combatentes extremistas do Iraque. Depois disso, podem dizer que tudo fizeram para participar”, disse Ahmad Jarba.

A Coligação Nacional Síria vai participar nas conversações mas a influência sobre os guerrilheiros no terreno é tida como limitada.

Por seu lado, o regime sírio confirmou que está disposto a participar na conferência, rejeitando no entanto a possibilidade do Presidente Bashar al Assad ser afastado do poder.