Última hora

Última hora

Tailândia: Sobe a tensão contra o governo nas ruas de Banguecoque

Em leitura:

Tailândia: Sobe a tensão contra o governo nas ruas de Banguecoque

Tamanho do texto Aa Aa

A culminar um mês de protestos que exigem a demissão do governo, a tensão subiu de tom nas ruas de Banguecoque, com várias escaramuças neste sábado de novas manifestações pró e antigovernamentais.

Para além de terem tentado forçar a barreira policial que protege a sede do governo, manifestantes atacaram um autocarro que transportava “camisas vermelhas” para um comício de apoio à primeira-ministra.

A revolta – protagonizada principalmente por estudantes e alimentada pela classe média e alta de Banguecoque, com o apoio das elites próximas do exército e da monarquia – é liderada pelo ex-vice primeiro-ministro, Suthep Thaugsuban.

A chefe do executivo, Yingluck Shinawatra, tem tentado evitar a escalada da violência e garantiu hoje não existir “necessidade de recorrer aos militares para tomar conta da segurança”, mas entretanto a polícia pediu o apoio do exército para controlar a situação.

Na origem dos protestos está um projeto de lei de amnistia que teria permitido ao irmão da primeira-ministra, o exilado ex-chefe de governo Thaksin Shinawatra, escapar a uma condenação a dois anos de prisão.

Fiéis aos Shinawatra, cerca de 14 mil ‘camisas vermelhas’, na sua maioria provenientes do norte rural da Tailândia, concentraram-se este sábado num estádio da capital.