Última hora

Última hora

Cameron defende acordo de livre comércio entre UE e China

Em leitura:

Cameron defende acordo de livre comércio entre UE e China

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, está na China, onde se apresentou como o defensor de um acordo de livre comércio entre a União Europeia (UE) e o “Império do Meio”.

Uma posição mal vista por Bruxelas que, considera a ideia prematura e recorda o conflito comercial com Pequim, por causa de painéis solares.

A visita de três dias começou com a assinatura de dez acordos, incluindo a cooperação para a exploração espacial, cultura e propriedade intelectual.

Segundo David Cameron “é agora o momento de ponderar um acordo de livre comércio entre a União Europeia e a China. Os acordos de livre comércio, nos quais fomos pioneiros e que assinamos com grande sucesso, são situações em que ambas as partes ganham e acreditamos que é uma oportunidade extraordinária para ambas, a União Europeia e China, ganhem”.

Na visita à China, Cameron é acompanhado pela maior delegação de sempre, composta por 130 pessoas.

Evitou falar de temas polémicos como o Tibete, mas recordou os grandes investimentos feitos pela China no Reino Unido, o mais recente deles, é no setor do nuclear civil e o interesse de Pequim no projeto de comboio de alta velocidade.