Última hora

Última hora

Ucrânia: Manifestantes impedem acesso à sede do Governo

Em leitura:

Ucrânia: Manifestantes impedem acesso à sede do Governo

Tamanho do texto Aa Aa

Milhares de pessoas continuam a reunir-se na Praça da Independência, no centro de Kiev, para exigir a demissão do Presidente, Viktor Ianoukovitch, e do seu Executivo. Os manifestantes responderam aos apelos da oposição e ocuparam o centro político da capital ucraniana, bloqueando os acessos à sede do Governo. A Câmara Municipal da cidade tornou-se no quartel-general da mobilização popular, onde dezenas de pessoas passarem a noite.

Entretanto, o primeiro-ministro ucraniano, Mykola Azarov, comparou os protestos a um “golpe de Estado” e disse que as manifestações são “ilegais” e “incontroláveis”. Uma manifestante alega, simplesmente, que o povo não está satisfeito com o trabalho feito e que os protestos são um sinal que “é tempo de mudar de Executivo”.

Um dia depois da violenta repressão da polícia, os protestos decorreram de forma pacífica, como constata a correspondente da euronews, Maria Korenyuk: “As estradas para quase todas as instituições do Governo, em Kiev, estão bloqueadas através de cadeias humanas. O tráfego no centro também foi bloqueado. Hoje, os protestos foram pacíficos. Os organizadores pediram às pessoas para não responderem às provocações e para não transformarem uma manifestação pacífica em confrontos violentos”.

Está em Kiev? Envie comentários, fotos e vídeos para: witness[at]euronews.com