Última hora

Última hora

A meia vitória dos manifestantes tailandeses

Em leitura:

A meia vitória dos manifestantes tailandeses

Tamanho do texto Aa Aa

A polícia tailandesa removeu as barricadas em Banguecoque e permitiu que os manifestantes ocupassem a sede do governo.

É a resposta do executivo aquela que já foi considerada a maior crise política na Tailândia desde 2010.

Esta manhã, os manifestantes que desde há vários dias exigem a demissão da primeira-ministra entraram em edifícios governamentais que abandonaram, pouco depois, de forma pacífica.

A polícia tem, a partir de agora, um novo papel: assegurar que os protestos decorrem sem incidentes.

“Temos ordens para zelar pela segurança dos manifestantes e de todos aqueles que desejem manifestar-se pacificamente”, afirma um agente.

Um manifestante considera que é importante “continuar a lutar porque o regime Shinawatra está no poder desde 2005”.

Uma luta que – segundo os analistas – pode perder força. Ontem, a chefe de governo, Yingluck Shinawatra, prometeu acabar com a violência nas ruas do país e a polícia substituiu o gás lacrimogéneo e os canhões de água por apertos de mãos e rosas.

O recuo das forças da ordem está a ser festejado como uma vitória, mas a principal reivindicação dos manifestantes continua por cumprir: a queda da primeira-ministra.