Última hora

Última hora

NATO apela à contenção na Ucrânia

Em leitura:

NATO apela à contenção na Ucrânia

Tamanho do texto Aa Aa

Milhares de pessoas mostraram em Kiev a determinação para exigir a assinatura do acordo de associação com a União Europeia, depois de uma moção de censura rejeitada no parlamento.

Entre 20 a 30 mil manifestantes reuniram-se no centro da capital da Ucrânia, Kiev, na sequência de inúmeros dias de protestos e confrontos.

Isto, na mesma altura em que a NATO apelou à contenção na ex-república soviética. “Nós condenamos o uso da força excessiva contra manifestantes pacíficos na Ucrânia. Pedimos a todas as partes para evitarem provocações e violência”, declarou Anders Fogh Rasmussen, secretário-geral da NATO.

O chefe da diplomacia norte-americana também deixou um recado a Kiev. “Apelamos para que o governo ucraniano escute a voz do povo que pretende viver em liberdade, apelamos para que todas as fações atuem pacificamente. A violência não tem lugar num estado Europeu moderno”, afirmou John Kerry.

O Presidente ucraniano, Victor Yanukovitch, partiu para China em visita oficial. Afirmou que não é uma boa altura para sair do país, mas que os compromissos económicos ligados à deslocação são muito importantes.

Está em Kiev? Envie comentários, fotos e vídeos para: witness[at]euronews.com