Última hora

Última hora

Rússia denuncia "ingerência" da NATO na Ucrânia

Em leitura:

Rússia denuncia "ingerência" da NATO na Ucrânia

Tamanho do texto Aa Aa

O ministro russo dos Negócios Estrangeiros, Sergueï Lavrov, denunciou a “ingerência dos países da NATO nos assuntos internos da Ucrânia”. Ontem, representantes dos 28 países membros da Aliança Atlântica condenaram o “uso excessivo da força contra manifestantes pacíficos.”

Hoje, Sergeï Lavrov, falou em “interpretação errada do que está a acontecer” e disse que se trata de “um assunto interno da Ucrânia”. No entanto, declarou que não percebe “a escala das ações bastante agressivas da oposição”, acrescentando que o Presidente Putin já falou sobre o assunto. De facto, Vladimir Putin tinha dito que “os protestos estavam a ser preparados a partir do exterior”.

Apesar da contestação em casa, o presidente ucraniano, Viktor Yanukovitch, encontra-se em visita oficial à China, invocando interesses económicos da Ucrânia. Os mesmos interesses que o fizeram recuar na assinatura do acordo de associação com a União Europeia – com o primeiro-ministro a reconhecer que a Rússia fez pressão sobre Kiev. Ontem, o gigante russo Gazprom concordou em dar mais tempo à Ucrânia para pagar a pesada fatura do gás.