Última hora

Última hora

Ucrânia: Pausa para um café com a polícia depois da violência do fim de semana

Em leitura:

Ucrânia: Pausa para um café com a polícia depois da violência do fim de semana

Tamanho do texto Aa Aa

Chá, café e bolos para a polícia. Com este gesto de simpatia, os manifestantes pró-europeus, concentrados no centro de Kiev, quiseram dizer às autoridades que o protesto na Praça da Independência é pacífico, que a violência não faz sentido entre irmãos ucranianos.

A repressão policial e os confrontos no fim de semana fizeram mais de uma centena de feridos, entre manifestantes, polícias e jornalistas. Não há ainda confirmação de mortes, mas a oposição fala em 14 pessoas desaparecidas.

A ação da polícia na madrugada de sábado foi unanimemente criticada pelo Ocidente e até o presidente ucraniano considerou que as forças de segurança “foram longe demais”.

Com Viktor Ianukovitch fora do país, em visita de Estado à China, a euronews (en) interrogou o vice-primeiro-ministro, Serhiy Arbuzov.

en: Houve uma intenção deliberada da polícia de choque, a Berkut, de limpar a praça e para isso recorreu à força. Portanto, alguém deu a ordem. Gostávamos de saber quem é que deu a ordem?

Serhiy Arbuzov: “Duvido que tenha sido dada uma ordem precisa para a Berkut atuar. A situação estava a evoluir tão rapidamente que a decisão foi tomada com base no que estava a acontecer na praça. É pouco provável que nesse momento, dado o número de manifestantes, alguém quisesse agir de forma a provocar problemas. Claro que não aprovamos a ação e está em curso uma investigação ao sucedido. Como tenho repetido, condenamos o que aconteceu”.

en: Pode dizer-nos quanto dinheiro esperam que Bruxelas ponha na mesa?

Serhiy Arbuzov: “Para já, é difícil dizer o valor. Mas, claramente, não são os 600 milhões de euros de que falávamos antes. A situação piorou. Assistimos a grandes mudanças nos mercados para os nossos produtos, incluindo os dos nossos parceiros tradicionais. As trocas comerciais com a Rússia caíram cerca de 25%”.

A entrevista completa com Serhiy Arbuzov pode ser vista na euronews a partir desta quarta-feira, 4 de dezembro.