Última hora

Última hora

Cela de Mandela emociona turistas de todo o mundo

Em leitura:

Cela de Mandela emociona turistas de todo o mundo

Tamanho do texto Aa Aa

De lugar de desterro, exílio e isolamento a centro de peregrinação para milhares de turistas de todo mundo…

Robben Island, a antiga ilha prisão da África do Sul, a poucos quilómetros da costa de Cidade do Cabo, deve a fama internacional ao preso 46664.

Nelson Mandela passou aqui 18 dos 27 anos a que foi condenado durante o regime do apartheid.

Os últimos prisioneiros políticos sairam da ilha em 1991. Antigos réus, convertidos agora em guias, evocam condições de vida de uma dureza extrema.

Alguns recordam Nelson Mandela. A visita à cela não deixa a ninguém indiferente. Um buraco no inferno que se converteu em símbolo da liberdade e de libertação pessoal.

Uma estudante palestiniana exprime o que sentiu:

“Ver esta cela, onde passou a maior parte do tempo em que esteve aqui preso, é muito inspirador. Por mais horrível que seja, também dá esperança, porque faz-nos sentir que podemos conseguir aquilo a que nos propusermos se tentarmos com tenacidade. Foi incrivel ver o cobertor e todas as pequenas coisas dele.”

Os autocarros levam aos turistas à cratera onde os detidos trabalhavam oito horas por dia. Muitos deles ficavam doentes com tuberculose, e a poeira das pedras que partiam e carregavam secava-lhe os olhos.

Mamadou Moussaba, britânico, ficou emocionado:

‘‘Impressionou-me imenso, o que vi. Nunca esquecerei os momentos que aqui vivi, na ilha de Robben. Principalmente a cela de Mandela. Viveu em condições desumanas e teve a amabilidade e a grandeza de espírito suficientes para perdoar o que lhe fizeram”

O sistema prisional refletia a segregação racial que se vivia no exterior. Os presos negros tinham uma comida menos variada e vestiam calções para demonstrar a falta de maturidade.

Mas os presos políticos da ilha de Robben, de diferentes organizações anti-apartheid, foram capazes de organizar a vida e suportar com enorme dignidade as humilhações para demonstrar que o espírito humano é mais forte que a adversidade.

“Nelson Mandela é mais do que um herói nacional, é um símbolo mundial que derrubou o muro do apartheid. Centenas de milhares de turistas vêm anualmente visitar esta prisão e a cela em que esteve encerrado durante décadas “, conclui o correspondente da euronews, Riad Muasses.