Última hora

Última hora

Cidadãos do mundo inteiro lamentam a morte de Mandela

Em leitura:

Cidadãos do mundo inteiro lamentam a morte de Mandela

Tamanho do texto Aa Aa

Nelson Mandela fica na História como um exemplo para a Humanidade.

De África à América, passando pela Europa, são muitos os cidadãos anónimos que prestam homenagem a este símbolo da democracia, da luta pela igualdade e pelos direitos civis.

Em Nairobi, um cidadão, deixa um apelo:
“É uma grande perda ao nível político internacional e peço aos líderes africanos que integrem os pensamentos de Nelson Mandela. É raro que tenhamos alguém comparável a Nelson Mandela e se existe eu não conheço”.

Em Kinshaza, outro cidadão, faz um breve elogio à forma como Madiba viveu a sua luta:
“Ele nunca procurou a vingança, mesmo depois da prisão, É uma lição para os brancos, um modelo de não segregação. Nunca quis marcar uma diferença entre brancos e negros. Para ele, todos eram humanos”.

Em Paris, o ministério dos Negócios Estrangeiros exibe uma enorme fotografia de Mandela e na embaixada da África do Sul, são muitos os cidadãos que depositam flores em sua memória:

“Era importante agradecer a Mandela. Hoje, na África do Sul, toda a gente pode caminhar nas ruas, brancos e negros misturados, sem que a polícia separe as pessoas”, afirma uma jovem.

A população negra que nos Estados Unidos lutou pelos direitos civis, apoiou fortemente as mudanças conseguidas por Mandela na África do Sul.

No Harlém, a emoção é forte:
“É um homem de grande valor e prestigio para mim enquanto afro-americano. Todos nós lutámos, mas alguém que passou o que ele passou, é uma grande lição. Penso que ele encorajou muita gente, mostrando que se podem conseguir muitas coisas se formos mentalmente fortes”.