Última hora

Última hora

Reações internacionais à morte de Nelson Mandela

Em leitura:

Reações internacionais à morte de Nelson Mandela

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, afirmou que se “extinguiu uma grande luz”, referindo-se ao falecimento de Nelson Mandela, e adiantou que a bandeira na residência oficial será colocada a meia-haste.

“Nelson Mandela não é apenas um herói do nosso tempo, é um herói para a eternidade. As famílias de britânicas estão de luto juntamente com a família dele e todos os sul-africanos”, disse Cameron.

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, lamentou a morte de Nelson Mandela, descrevendo-o como um “grande líder”.

“Ele lutou pelo fim do apartheid com grande determinação. Na construção da nação conseguiu a reconciliação do povo. Foi um grande líder”, afirmou Shinzo Abe.

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou três dias de luto no país pela morte de Nelson Mandela.


“Acabei de assinar um decreto de três dias de luto nacional em honra da memória desse gigante de África e do mundo inteiro, Nelson Mandela”, disse Nicolás Maduro.

O presidente cubano, Raúl Castro, também manifestou ao seu homólogo sul-africano a sua “profunda dor” pela morte de Nelson Mandela e realçou a amizade demonstrada pelo povo cubano.