Última hora

Última hora

Eurodeputados em Kiev para aclamar os ânimos e apoiar manifestantes

Em leitura:

Eurodeputados em Kiev para aclamar os ânimos e apoiar manifestantes

Tamanho do texto Aa Aa

Depois de ter saído às ruas, de novo, este sábado, a Ucrânia prepara-se para mais um domingo de manifestações.

A oposição, que ainda não digeriu a recusa do presidente ucraniano em assinar um acordo de associação com a União Europeia, insurge-se agora contra uma eventual reaproximação económica de Kiev a Moscovo.

Mas os manifestantes têm, desta vez, um apoio de peso. Três representantes europeus discursaram, na praça Maydan, em Kiev, perante milhares de pessoas.

O antigo presidente do Parlamento Europeu, Jerzy Buzek, explica: “Gostaríamos de tentar evitar a violência e o ataque brutal de manifestantes pacíficos. Penso que a nossa presença pode ajudar, neste aspeto concreto.”

Quanto aos rumores – desmentidos por ambas as partes – sobre a adesão de Kiev à União Aduaneira criada por Moscovo, surgiram após um encontro entre os dois presidentes, em Sochi.

Sergio Cantoni, correspondente da euronews em Kiev, explica: “Depois dos rumores de um eventual acordo, em Sochi, entre o presidente russo, Vladimir Putin, e o presidente ucraniano, Vitor Yanukovic, sobre uma aproximação da Ucrânia à União Aduaneira, esta é a resposta de Maydan e mesmo de alguns eurodeputados que vieram, com esta visita, apoiar os manifestantes.”