Última hora

Última hora

A segunda morte de Lenine

Em leitura:

A segunda morte de Lenine

Tamanho do texto Aa Aa

Na maior manifestação a ocorrer na Ucrânia desde os protestos pró-democracia da Revolução Laranja, em 2004, os ucranianos derrubaram a estátua do líder bolchevique Vladimir Lenine.

O monumento foi destruído sob gritos “Glória à Ucrânia”.

“Nós poderíamos ter feito isso de uma maneira civilizada e colocá-lo suavemente num museu, como um artefato histórico. O que aconteceu é culpa dos comunistas, eles não nos deram possibilidade de o fazer de forma civilizada, porque estão agarrados ao seu passado. Foram contra fazer protesto de forma civilizada e foi assim”.

Os manifestantes enfureceram-se com as especulações de que Yanukovych, terá mantido um encontro secreto com o presidente russo, Vladimir Putin, na sexta-feira em Sochi para levar a Ucrânia a um acordo aduaneiro contestado pela oposição.

Sergio Cantone, correspondente da euronews em Kiev comenta:
“A estátua de Lenine derrubada veio de um movimento controverso para muitos ucranianos, mas o simbolismo é muito importante. Uma página da história transformada, porque esta estátua, na avenida Shevshenko, no centro de Kiev era o símbolo de um poder que não querem de volta. O símbolo da antiga União Soviética.”