Última hora

Última hora

Sandy Hook: famílias das crianças mortas pedem "ato de bondade" à população

Em leitura:

Sandy Hook: famílias das crianças mortas pedem "ato de bondade" à população

Tamanho do texto Aa Aa

Quase um ano depois da tragédia de Sandy Hook, as famílias das vítimas pedem, à população, um “ato bondoso”.

Seis adultos e 20 crianças perderam a vida quando um homem armado entrou a disparar na escola primária de Sandy Hook, em Newtown, no Estado norte-americano do Connecticut, antes de se suicidar.

“Pedimos a todos que considerem a hipótese de efetuarem um ato bondoso ou de voluntariado junto de uma organização caritativa nas vossas comunidades locais. Temos esperança que o bem possa, em parte, ser devolvido ao mundo”, apelou Joann Bacon, mãe de uma menina de 6 anos, morta no tiroteio.

O tiroteio de 14 de dezembro do ano passado chocou os Estados Unidos, e o mundo, e levou o presidente Barack Obama a propor uma série de medidas com vista ao controlo das armas – medidas bloqueadas pelo Senado.

Segundo o relatório das autoridades, divulgado o mês passado, o atirador agiu só e utilizou armas compradas legalmente pela própria mãe – que matou, antes de se dirigir à escola que ele próprio frequentou. As razões do tiroteio são uma incógnita.