Última hora

Última hora

Contrafação: uma das pandemias do século XXI

Em leitura:

Contrafação: uma das pandemias do século XXI

Tamanho do texto Aa Aa

O Natal está aí, há prendas para comprar e mesas para rechear. Apesar da crise, as lojas enchem-se por toda a Europa, como é habitual, e Portugal não é exceção. Mas que produtos vão ter mais saída, os originais ou as falsificações? Seria o mesmo, para si, se a árvore de Natal fosse um eucalipto? E se o trenó do Pai Natal fosse puxado por cabras? E se na mesa da Consoada, em vez de bacalhau, houver peixe-gato “da Noruega”?

A contrafação é uma das pandemias do mundo moderno. Está associada ao consumismo. Da moda à comida, da cultura aos medicamentos, passando pelo tabaco, o valor global do mercado paralelo da contrafação pode ascender aos 200 mil milhões de euros. Só em Portugal, a cada ano, o Estado é lesado em cerca de 180 milhões de euros.

Fomos à Holanda e acompanhámos uma equipa de inspetores numa rusga a um mercado de Amesterdão. Fomos, ainda, conhecer uma das principais portas de entrada de produtos falsificados na União Europeia: o porto de Roterdão. É deste crescente problema do século XXI, a contrafação, que falamos neste derradeiro episódio de 2013 de On the Front Line.