Última hora

Última hora

Mandela: intérprete de linguagem gestual alega ter sofrido ataque de esquizofrenia

Em leitura:

Mandela: intérprete de linguagem gestual alega ter sofrido ataque de esquizofrenia

Tamanho do texto Aa Aa

O intérprete de linguagem gestual que, durante a cerimónia fúnebre de Nelson Mandela, na terça-feira, traduziu as intervenções dos líderes mundiais, alegou, esta quinta-feira, ter sofrido um episódio esquizofrénico. Thamsanga Jantjie, de 34 anos, defendeu-se assim das acusações da Federação de Surdos da África do Sul que o acusou de ser um “falso intérprete”.

“Vi anjos a virem para o estádio. Por vezes reajo, violentamente, no palco… Às vezes vejo coisas a perseguirem-me… Estava numa posição muito difícil. Por favor, perdoem-me, mas o que eu estava a fazer era aquilo que acreditava ser a vontade de Deus. Estava a fazer o que acreditava que fazia a diferença para o país”, afirma Jantjie.

Thamsanga Jantjie admitiu, assim, que os gestos que fez, durante a cerimónia, não tinham qualquer significado.

De acordo com o jornal local “The Star”, o governo sul-africano já terá entrado em contacto com Jantjie para saber quem o recomendou para o trabalho e para investigar o caso.