Última hora

Última hora

Música e emoção no derradeiro adeus a Mandela

Em leitura:

Música e emoção no derradeiro adeus a Mandela

Música e emoção no derradeiro adeus a Mandela
Tamanho do texto Aa Aa

Ouviu-se muita música no último adeus a Nelson Mandela. Não tão efusiva e alegre como ao longo dos últimos 10 dias nas ruas da África do Sul, mas igualmente intensa. Neste derradeiro dia de despedida ao popular Madiba, as cerimónias oficiais dividiram-se em três partes, com a primeira a marcar a trasladação do corpo para uma enorme tenta erigida na propriedade da família Mandela, junto à aldeia de Qunu, no leste do país, onde decorreu a segunda parte.

Espaço de acesso reservado, ainda assim 4500 convidados puderam participar neste derradeiro adeus ao primeiro presidente negro da África do Sul, que em meio celebraria 20 anos sobre a eleição que confirmou o fim do Apartheid.

Entre as ilustres presenças estavam o Príncipe Carlos e o empresário Richard Branson, de Inglaterra; o casal Clinton e a apresentadora de televisão Oprah Winfrey, dos Estados Unidos; e o arcebispo sul-africano Desmond Tutu, grande amigo de Mandela, cuja presença chegou a estar em risco devido a um alegado erro de protocolo.

Entre os vários discursos proferidos, um dos mais sentidos foi o de antigo companheiro de prisão. Ahmed Kathrada partilhou 18 anos de encarceramento com Mandela. Ficaram amigos. Mais do que isso, “irmãos”.

“(Madala) podemos estar a afogar-nos na tristeza e na dor, mas temos de estar orgulhosos e agradecidos. Depois desta longa caminhada repleta de obstáculos e sofrimento, podemos celebrar-te neste final como um combatente pela liberdade. Adeus meu querido irmão, meu mentor, meu líder”, afirmou, emocionado, Kathrada, de 84 anos.

Da parte da família, com a ex-mulher Winnie Mandela e a viúva Graça Machel a não conseguiram evitar as emoções, foi a neta Nandi Mandela quem assumiu a palavra. “Vamos sentir a tua falta, ‘Tatum Kulu’. Vamos sentir a falta da tua voz firme quando não estavas contente com o nosso comportamento. Mas vamos dar continuidade, nas nossas vidas, a tudo o que nos ensinaste. Vamos deixar-te orgulhoso. Como sul-africanos, temos de parar de apontar o dedo e fazer acusações. Temos, sim, de seguir o teu exemplo e fazer algo positivo pela África do Sul”, concretizou a neta.