Última hora

Última hora

Fome ameaça República Centro-Africana

Em leitura:

Fome ameaça República Centro-Africana

Tamanho do texto Aa Aa

A fome ameaça um quarto da população da República Centro-Africana, com a guerra civil a subir de tom. Os combates entre as milícias muçulmanas Seleka, também chamados balakas (catanas) e os cristãos anti-balaka já fizeram meio milhão de deslocados.

O Programa Alimentar Mundial (PAM) está a assegurar a distribuição de comida às famílias e diz que o processo está a correr sem problemas, mas alerta para uma possível crise humanitária.

“Não há ninguém que possa garantir a nossa segurança. Queremos voltar para onde estávamos, mas há conflitos, não há segurança, estão lá os balakas. Entre nós, há muçulmanos também. Mas não podemos viver assim”, diz uma mulher à espera de receber ajuda do PAM.

Para a diretora executiva do PAM, Etharin Cousin, a fome deve atingir o país sobretudo na primavera, altura das colheitas, já que muitos agricultores não puderam semear na altura em que deviam.