Última hora

Última hora

Ucrânia e Rússia fecham acordo milionário

Em leitura:

Ucrânia e Rússia fecham acordo milionário

Tamanho do texto Aa Aa

Yanukovich e Vladimir Putin apertaram as mãos esta terça-feira e com isso selaram publicamente um acordo milionário entre a Ucrânia e a Rússia. Através desta nova aliança, o Kremlin vai investir 15 mil milhões de dólares (cerca de 11 mil milhões de euros) na dívida pública ucraniana, a qual, de acordo com os últimos dados, ultrapassava no final de outubro os 55 mil milhões de dólares (40 mil milhões de euros).

Para além desse investimento, o presidente russo fez ainda saber que, ao abrigo do acordo agora assinado, a Gazprom vai ainda baixar o preço que cobra à Neftogaz, a empresa pública de energia da Ucrânia, pelo gás natural, que era de 400 dólares por mil metros cúbicos e deverá passar para cerca de 270 dólares.

A tudo isto não será alheia a importância estratégica que a Rússia vê na Ucrânia, que utiliza como canal privilegiado dos “pipelines” pelos quais transporta o gás natural vendido para a Europa ocidental.

Com o país a atravessar a terceira recessão desde 2008 e as reservas de moeda a baterem mínimos de igual período, o presidente da Ucrânia destacou a importância política do acordo. “Fizemos todo este trabalho para podermos colocar a economia da Ucrânia e o equilíbrio do nosso comércio de novo com uma dinâmica positiva e no caminho certo. Este acordo sublinha as nossas relações estratégicas com a Rússia”, afirmou Viktor Yanukovich.

A nova aliança comercial entre a Ucrânia e a Rússia surge numa altura em que a sociedade ucraniana está dividida. Na capital Kiev, sucedem-se as manifestações dos opositores a Yanukovich, o qual acusam de estar apenas a vender a Ucrânia à melhor oferta.

São os maiores protestos registados na Ucrânia em mais de uma década e começaram depois de o governo liderado por Yanokuvich ter rompido as negociações para uma associação comercial com a União Europeia.