Última hora

Última hora

Comissão Europeia exige condições dignas para o acolhimento dos imigrantes em Lampedusa

Em leitura:

Comissão Europeia exige condições dignas para o acolhimento dos imigrantes em Lampedusa

Tamanho do texto Aa Aa

Este vídeo, que mostra imigrantes clandestinos chegados à ilha de Lampedusa a serem desinfetados por causa da sarna, chocou a Itália e o mundo.

A procuradoria de Agrigento, de que depende judicialmente a ilha de Lampedusa, já abriu um inquérito por suposto delito de violência privada e maus tratos a pessoas sob custódia.

As imagens foram gravadas por um imigrante sírio, que se encontra no centro de acolhimento da ilha.

A Comissária Europeia para os Assuntos Internos, Cecília Malmström, pede explicações a Itália e ameaça Roma com um processo se não forem tomadas medidas para dignificar o acolhimento dos imigrantes.

“Sabemos que já foi aberto um inquérito em Itália e vamos esperar que sejam apuradas responsabilidades mas, sejamos claros, tendo em conta os recursos que foram disponibilizados para a situação de emergência dos imigrantes, vai ter que haver melhorias nas condições do centro de acolhimento, senão utilizaremos todos os instrumentos à nossa disposição, inclusivé um eventual procedimento por infração”, avançou o porta-voz da Comissão, Michele Cercone.

O centro é gerido pela cooperativa “Bem Vindos a Lampedusa”, que recebeu em 2012 três milhões de euros para a gestão do centro e mais 30 a 50 euros por dia por imigrante.

O centro tem capacidade para 250 pessoas e alberga cerca de 500; muitas são obrigadas a comer e a dormir no chão