Última hora

Última hora

GAIA: Um 'paparazzo' da Via Láctea

Em leitura:

GAIA: Um 'paparazzo' da Via Láctea

Tamanho do texto Aa Aa

Com a precisão de conseguir distinguir um cabelo a 1000 km de distância, o telescópio europeu GAIA é o ‘brinquedo’ há muito aguardado pelos astrónomos.

Lançado esta quinta-feira do centro espacial da Guiana Francesa, o GAIA terá a missão de cartografar um mapa tridimensional do nosso canto do universo, a Via Láctea, com um detalhe 100 vezes superior ao atual, que é resultado dos cinco anos de dados recolhidos pelo Hipparcos, que esteve em órbita do Sol entre 1993 e 1999. No processo, os cientistas esperam revelações sobre a “origem, a estrutura e a composição da nossa galáxia”.

Um cientista do projeto recorda que o conhecimento “da distância às estrelas é a base para tudo o resto na astronomia e que todos aguardam com expectativa os dados” que o GAIA irá fornecer.

Nos cinco anos que irá passar na órbita do Sol, espera-se que o telescópio da Agência Espacial Europeia (ESA) localize 1000 milhões de estrelas da Via Láctea, cerca de 1% das que existem na nossa galáxia. O custo da missão está estimado em 940 milhões de euros.

Leia mais sobre o satélite Gaia: ‘Mapear a Via Láctea’