Última hora

Última hora

Reserva Federal reduz estímulo à economia em 10 mil milhões

Em leitura:

Reserva Federal reduz estímulo à economia em 10 mil milhões

Tamanho do texto Aa Aa

A Reserva Federal (FED) decidiu reduzir em 10 mil milhões de dólares (cerca de 7,3 mil milhões de euros) o estímulo mensal à economia norte-americana. O banco central entende que os Estados Unidos já estão numa situação em que poderão manter a tendência de recuperação sem um investimento tão elevado como o que se verifica.

O investimento do FED, que foi fixado em 2012 nos 85 mil milhões de dólares (61,8 mil milhões de euros) por mês, vai passar a partir de janeiro para os 75 mil milhões de dólares (54,5 mil milhões de euros).

Este corte do estímulo mensal à economia será repartido em duas tranches de cinco mil milhões de euros (3,6 mil milhões de euros): uma em Obrigações do Tesouro, cuja compra baixa para os 40 mil milhões de dólares (29 mil milhões de euros); e outra em títulos hipotecários, cujo investimento baixa para os 35 mil milhões de dólares (25,4 mil milhões de euros).

As taxas de juro não foram modificadas, mantém-se próximo de zero e só deverão subir quando, nos Estados Unidos, o desemprego cair abaixo dos 6,5 por cento (em novembro estava nos 7 por cento) e a inflação superar os 2,5 por cento, embora as previsões não sejam de que supere os 2 por cento antes de 2015.

Sobre o desemprego, o banco central americano mostrou-se otimista e previu uma redução para valores entre os 6,3 e os 6,6 por cento, abaixo do intervalo estimado antes que era de 6,4 e 6,8 por cento.

Em relação ao Produto Interno Bruto (PIB), o FED prevê que os Estados Unidos tenham um crescimento entre os 2,8 e os 3,2 por cento em 2014, revendo a previsão de 2015 para um valor entre os 3 e os 3,4 por cento quando a anterior poderia chegar aos 3,5 por cento.