Última hora

Última hora

As ameaças que pairam sobre o delta do Danúbio

Em leitura:

As ameaças que pairam sobre o delta do Danúbio

Tamanho do texto Aa Aa

O delta do rio Danúbio, na Roménia, é um paraíso para várias espécies ameaçadas. Milhões de pássaros de mais de 300 espécies migram para aqui, incluindo 60 por cento de todos os corvos-marinhos-pigmeus do mundo. Trata-se do habitat ideal para as populações de íbis, colhereiros e garças-reais, entre outras. Há, ainda, dezenas de espécies de peixes de água doce.

A vedeta deste espaço é, no entanto, o pelicano, como explica o investigador Viorel Cuzic: “O pelicano é o símbolo do delta do Danúbio. Temos aqui mais de 3500 pares. Vêm para cá fazer o ninho naquelas ilhas flutuantes de lama. É o local ideal para fazerem o ninho e tomarem conta das crias já que aqui ninguém os incomoda, muito menos os humanos.”

Mas não é bem assim. Apesar de ser considerado Património Mundial, o ecossistema do delta do Danúbio está ameaçado pela industrialização, pecuária, agricultura e poluição. O famoso esturjão – cujas ovas são conhecidos como caviar – encontra-se aqui há 250 milhões de anos. É, por isso, um dos peixes mais antigos do mundo mas está ameaçado pela pesca furtiva. É o que explica Laura Haralambie, do aquário Tulcea: “Todas as espécies de esturjões estão ameaçadas pela pesca furtiva que foi proibida em 2006. A espécie faz parte dos programas de proteção de animais mas a pesca clandestina resiste.”

Os ambientalistas apelam às autoridades para tomarem medidas que preservem este paraíso animal e vegetal.