Última hora

Em leitura:

Erdogan diz que vasta operação anticorrupção é conspiração "suja"


Turquia

Erdogan diz que vasta operação anticorrupção é conspiração "suja"

Uma conspiração “suja” contra o governo de Ankara com ramificações nacionais e internacionais.

Foi desta forma que o primeiro-ministro turco definiu a vasta operação anticorrupção lançada na terça-feira e que implica os filhos de três ministros e um poderoso empresário próximo do partido governante. Cinquenta e duas pessoas foram detidas, num escândalo que a procuradoria estima em 87 mil milhões de euros.

Recep Tayyip Erdogan diz que enquanto o governo “está a trabalhar com o objetivo de colocar a Turquia na lista dos 10 países mais influentes do mundo, outros estão a trabalhar para impedir o avanço da nação”.

Sem nomear diretamente os responsáveis, o primeiro-ministro afirmou que “o objetivo é ferir os bancos públicos, que agora se encontram ao nível dos europeus”.

Entre os detidos está o diretor do estatal Halkbank, interpelado pela polícia em casa com quatro milhões e meio de dólares escondidos em caixas de sapatos.

Para muitos, e apesar de Erdogan não ter mencionado o rival, a operação ilustra a amplitude do braço-de-ferro entre o governo e o poderoso movimento liderado pelo islamita moderado Fetullah Gülen, que vive em Nova Iorque.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Sudão do Sul: presidente propõe diálogo enquanto combates se alastram