Última hora

Última hora

Kiev reza pelo fim do regime de Ianukovich

Em leitura:

Kiev reza pelo fim do regime de Ianukovich

Tamanho do texto Aa Aa

“Estou categoricamente contra os que vêm ao nosso país para nos dar lições”, afirmou Viktor Ianukovich em nova entrevista difundida pela televisão na qual o presidente da Ucrânia acusou a oposição de “tentativas anticonstitucionais de tomada do poder”.

“É muito importante que os outros países não interfiram nas nossas questões internas e que não pensem que são os senhores, seja na Praça da Independência ou em qualquer outro lugar”, declarou Ianukovich.

No centro de Kiev, a mobilização é cada vez menor, mas a determinação na exigência da demissão do regime é a mesma de sempre.

Ianukovich admitiu não recandidatar-se à presidência se as sondagens indicarem que não tem hipótese de ganhar, mas na Praça da Independência os manifestantes afirmam que “ninguém vai esperar até 2015”, data prevista das próximas presidenciais e suportar o clima de “horror” durante mais um ano e meio.

“Não sei se o presidente nos escuta ou não. Tenho a impressão que se nos escuta, tem dificuldades em entender-nos”, afirma outro manifestante que considera que Ianukovich “vive num mundo de ilusões”.

A crise política parece estar para durar na Ucrânia e na Praça da Independência reza-se para que Ianukovich abandone o poder o mais rapidamente possível.