Última hora

Última hora

Sudão do sul: 19 mortos civis na tomada de Bor pelos rebeldes

Em leitura:

Sudão do sul: 19 mortos civis na tomada de Bor pelos rebeldes

Tamanho do texto Aa Aa

A violência no Sudão do Sul está a alastrar-se para lá da capital Juba e esta quinta-feira foi anunciada a tomada da cidade de Bor pelas forças rebeldes fiéis ao vice-presidente Riek Machar. De acordo com a Cruz Vermelha, pelo menos 19 pessoas morreram na sequência dos confrontos desta cidade que dista 200 quilómetros da capital.

O presidente do Sudão Sul, Salva Kiir, tem-se mantido em contacto permanente com o exército e com os membros do governo que se mantém a seu lado. Pelo menos, dez pessoas já foram detidas pelas autoridades sul-sudanesas por alegado envolvimento na tentativa de golpe de Estado, entre elas, sete antigos ministros, que se manterão fiéis ao antigo vice-presidente. Salva Kiir acusa Riek Machar de querer subir ao poder pela força e garante que a violência em curso no Sudão do Sul “não é um conflito tribal.”

O antigo vice presidente, entretanto, dirigiu-se aos militares e pediu-lhes um golpe millitar para derrubar o presidente Salva Kiir. O apelo de Riek Machar foi igualmente dirigido ao SPLM, o partido que está no poder no Sudão do sul.

A violência no país levou boa parte da população civil a procurar proteção junto das Nações Unidas, que já terão acolhido nos campos de refugiados mais de 20 mil pessoas. O balanço de vítimas, desde domingo até agora, aponta para cerca de 500 mortos e 800 feridos. A ONU exige o cessar-fogo imediato e uma solução pacífica para o conflito no Sudão do Sul.