Última hora

Última hora

Londres: Quase uma centena de feridos na queda do teto do teatro Apollo

Em leitura:

Londres: Quase uma centena de feridos na queda do teto do teatro Apollo

Tamanho do texto Aa Aa

São já mais de 90 os feridos, sete em estado grave, em resultado da queda, parcial, do teto no teatro Apollo, em Londres.

Foi um drama o que se viveu na capital britânica. Mais de 700 pessoas assistiam a uma peça de teatro, um espetáculo para a família, quando a tragédia aconteceu. Uma parte do teto desabou.

Antes de se instalar o pânico, muitos dos espetadores pensaram tratar-se de parte da encenação, como explica Hannah George, que testemunhou o incidente:

“Eu e o meu marido estávamos no balcão, tínhamos umas cinco filas de pessoas à frente quando vimos as da primeira fila levantarem-se, rapidamente, e depois as da segunda e as da terceira e começaram todos a correr. Por um segundo pensei que fizesse parte do espetáculo, depois ouvimos um barulho e alguém gritou, então vimos o teto a cair.”

A sala de espetáculos, propriedade estatal, foi construída em 1901. Apenas uma parte ficou danificada, como adianta Graham Ellis, dos bombeiros de Londres:

“Conseguimos de imediato compreender a natureza do colapso e confirmar que estava confinado a uma área de reboco ornamentado, típico de teatro de West End dessa época.”

As equipas de socorro chegaram rapidamente ao local e serviram-se de autocarro dos transportes públicos londrinos para levar alguns feridos ligeiros para o hospital.