Última hora

Última hora

Nova Iorque avança para limitar uso do cigarro eletrónico

Em leitura:

Nova Iorque avança para limitar uso do cigarro eletrónico

Tamanho do texto Aa Aa

Depois do aumento da idade mínima para comprar tabaco – de 18 para 21 anos – a Assembleia Municipal de Nova Iorque aprovou por esmagadora maioria incluir o cigarro eletrónico nas leis de restrição do consumo de tabaco em recintos públicos ou privados.

Há quem estranhe a decisão das autoridades nova-iorquinas. “Não sei qual é a razão por detrás da proibição. Eles devem ter uma razão sólida, então aí fará sentido. Se não afetar as pessoas, especialmente as pessoas em redor, então não deveriam ter aprovar”, diz um nova-iorquino.

“Um dos objetivos do cigarro eletrónico é não emitir cheiros detestáveis, por isso em que é que a oposição se baseia? Isto é a sociedade de culpar toda a gente por tudo, não é?”, questiona um homem.

Esta é a mais recente iniciativa do presidente da câmara Michael Bloomberg de uma série de outras em relação ao tabagismo e obesidade.

Do outro lado do Atlântico, na quarta-feira, as autoridades europeias confirmaram a introdução de novas regras sobre o cigarro que funciona com base no vapor de um líquido com nicotina.