Última hora

Última hora

Sudão do sul pode estar à beira da guerra civil

Em leitura:

Sudão do sul pode estar à beira da guerra civil

Tamanho do texto Aa Aa

O Conselho de Segurança da ONU autorizou o envio de 6.000 soldados de paz para reforçar a missão da ONU no Sudão do Sul.

O Presidente, Salva Kiir, acusou o seu antigo vice, Riek Machar, de tentar um golpe de Estado.

Machar nega e diz que o Presidente está a tentar eliminar os rivais.

A raiz do conflito estará no afastamento do vice-Presidente, em Julho.

Kiir é dinka, a tribo maioritária, que domina Governo e Exército, e Machar é nuer, a que pertencem apenas 5% dos dez milhões de sudaneses do Sul.

Apesar dos esforços diplomáticos internacionais a violência alastrou.

Segundo as Nações Unidas, há combates na maior parte dos dez estados do país.

O Governo anunciou que retomou a cidade estratégica de Bor, capital do estado de Jonglei, tomada por opositores na semana passada.

O Sudão do Sul conseguiu a independência do Sudão com um referendo em 2011, após um acordo de paz em 2005 que acabou com uma longa e violenta guerra

Os actuais combates ameaçam não só a estabilidade do país, mas de toda a região.