Última hora

Última hora

Sudão do Sul: Nações Unidas admitem surpresa com eclosão de conflito

Em leitura:

Sudão do Sul: Nações Unidas admitem surpresa com eclosão de conflito

Tamanho do texto Aa Aa

No Sudão do Sul, persiste a escalada de violência e os combates estendem-se às regiões petrolíferas. As Nações Unidas falam em milhares de mortos desde que o conflito eclodiu há pouco mais de dez dias. O Conselho de Segurança da ONU decidiu esta semana enviar mais militares para o terreno até porque aconteceu tudo de forma inesperada.

“Sabíamos da existência de tensões e da possibilidade de problemas, mas julgo que nem os sudaneses do sul nem nós observadores, dentro e fora do país, esperávamos uma desestabilização tão repentina”, disse Hilde Johnson, das Nações Unidas.

Em nome de um entendimento, o Presidente do Quénia e o primeiro-ministro da Etiópia encontraram-se ontem com o chefe de Estado sul-sudanês, Salva Kiir.

O chefe de Estado sudanês, da tribo Dinka, maioritária no país, está envolvido numa luta pelo poder com um velho rival, o antigo vice-presidente Riek Machar, de etnia Nuer, agora líder dos rebeldes.