Última hora

Última hora

Barco chinês falha resgate a navio russo encalhado na Antártida

Em leitura:

Barco chinês falha resgate a navio russo encalhado na Antártida

Tamanho do texto Aa Aa

Continuam sem êxito os esforços para resgatar as mais de 70 pessoas que se encontram a bordo do navio russo Akademik Shokalskiy, encalhado desde o dia de Natal na Antártida, onde realizava uma expedição de celebração do centenário de uma das missões ao Pólo Sul do explorador Douglas Mawson.

A última tentativa de chegar ao navio russo foi a de um barco chinês, o quebra-gelo Snow Dragon, que se viu obrigado a retirar-se para mar aberto, depois de também ter ficado preso na espessa massa de gelo.

Com 74 pessoas a bordo, entre tripulantes e passageiros, o Akademik Shokalskiy encontra-se aprisionado a cerca de 100 milhas náuticas da base francesa de Dumont D’Urville, na Antártida, depois de ter sido surpreendido por ventos que o rodearam por uma enorme massa de gelo.

Não há notícia de danos materiais e humanos, mas desde quarta-feira que estão em curso missões de resgate. Depois da tentativa falhada do chinês Snow Dragon, este domingo é a vez do barco australiano Aurora Australis, que tem capacidade para abrir caminho em gelo com mais de 1,35 metros de altura, de tentar chegar junto do Akademik Shkalskiy e resgatar os passageiros e tripulantes do navio russo. A possibilidade de as pessoas serem resgatadas por helicóptero também está a ser ponderada pelas autoridades.