Última hora

Última hora

Letónia adota euro a um de janeiro com população dividida

Em leitura:

Letónia adota euro a um de janeiro com população dividida

Tamanho do texto Aa Aa

A 1 de janeiro a Letónia torna-se no 18.o país a adotar o euro, abdicando de usar o lats, a divisa com que a sua economia evoluiu desde 1922 (com uma interrupção entre 1940 e 1993, enquanto durou a ocupação soviética e o rublo dominou o país).

Ao câmbio atual, cada lats vale 1,4 euros e o preço de uma refeição modesta fora de casa ronda os 5 lats (7 euros). A expectativa no país é perceber qual vai ser o impacto da mudança de divisa nos preços do comércio letão.

Com a atual crise económica que assola a União Europeia e o próprio euro, a apreensão entre a população letã é natural. As opiniões dividem-se entre os cidadãos, dos quais apenas um quinto se mostra a favor da adoção do euro.

Kristine Silajeva, por exemplo, assume-se “triste por o lats deixar de existir”, mas é uma das pessoas a favor. “Em relação a tudo o que rodeia o euro, e como vai ser connosco, não estou mesmo nada preocupada”, sublinha.

Uma sondagem, contudo, indica que 60 por cento da população está contra a troca do lats pelo euro. Oleg Bachurin, tal como Kristine residente em Riga, a capital letã, lembra que “em todos os outros países que mudaram para o euro antes da Letónia os preços aumentaram”. “É quase certo de que aqui também vão aumentar e isso vai ser mau para nós”, avisou.

A reclamação deste letão encontra eco, por exemplo, no caso português. A troca do escudo pelo euro tornou-se efetiva a 1 de janeiro de 2002 e uma das consequências imediatas foi o arredondamento dos preços para cima e, em alguns casos, com aumentos de 100 por cento: artigos como o café expresso que valiam, por exemplo, 50 escudos (25 cêntimos de euro) passaram para os 50 cêntimos de euro (100 escudos) numa mudança meramente aparente de valor similar, mas com claro prejuízo para os consumidores.

Seja como for, a Letónia prepara-se para entrar no exclusivo grupo dos países que adotou a moeda única europeia, a chamada zona euro, e daqui a um ano, tudo indica, será a vez da vizinha Lituânia. A partir de quarta-feira, os únicos lats com validade serão apenas as bolachas em forma de moeda que se encontram à venda em algumas lojas letãs e que então já só poderão ser compradas com euros.