Última hora

Última hora

Tiroteios agitam República Democrática do Congo

Em leitura:

Tiroteios agitam República Democrática do Congo

Tamanho do texto Aa Aa

A situação na República Democrática do Congo está mais calma, depois de tiroteios um pouco por todo o país.

As tropas governamentais retomaram o controlo da televisão estatal, que tinha sido ocupada pelos rebeldes. As trocas de tiros fizeram vários mortos. Há também combates na cidade mineira de Lubumbashi, no leste do país.

O governo, para já, tenta desdramatizar: “Não nos parece que os agressores tivessem outro objetivo, tendo em conta o pequeno número e o armamento reduzido, a não ser semear o pânico e o terror na véspera dos festejos do ano novo, muito importantes na nossa cultura”, disse Lambert Mandé Omalanga, porta-voz do governo.

Em Kinshasa, capital do país, os comerciantes fecharam as lojas. A cidade está tomada pelo medo, mas a vida começa a regressar à normalidade.

Francis Ntessani, da ONG “Save the Children”, falou ao telefone com a euronews: “De manhã cedo, a situação era normal, as pessoas preparavam-se para fazer o que fazem todos os dias, por isso estes ataques apanharam todos de surpresa. A situação é tensa. A população continua preocupada. Em certos bairros, as pessoas voltaram a sair à rua, mas mantêm a vigilância”.

Os rebeldes, que tentaram também tomar o aeroporto de Kinshasa, apoiam Joseph Mukungubila, candidato derrotado nas eleições de 2006 e parecem querem derrubar o presidente Joseph Kabila, que está de visita à região do Katanga e não corre perigo.