Última hora

Última hora

Israel liberta nova vaga de palestinianos

Em leitura:

Israel liberta nova vaga de palestinianos

Tamanho do texto Aa Aa

A dois dias da visita do secretário de Estado norte-americano John Kerry, Israel libertou 26 presos palestinianos.

Este é o terceiro grupo de prisioneiros libertados dos quatro previstos no acordo com os Estados Unidos. Ao todo, vão ser libertados 104 palestinianos presos em Israel. Para o presidente da Autoridade Palestiniana, é preciso agora libertar os outros: “Não vamos assinar um acordo de paz definitivo com Israel antes que todos os prisioneiros tenham sido libertados”, disse Mahmud Abbas.

Os agora homens livres regressaram à Cisjordânia e à Faixa de Gaza. Muitos estavam há mais de 20 anos nas prisões israelitas: “Estou tão contente. Durante 22 anos não vi o meu marido, é o dia mais feliz da minha vida e esta é uma grande alegria”, disse Jamila, mulher de Mahmoud Salman, agora libertado.

Salman acrescenta: “Não sei descrever o que sinto, é excelente. Mas ao mesmo tempo é difícil, porque há quem continue preso. Penso sobretudo nos presos que estão doentes e outros que cumprem prisão perpétua”.

Israel continua a dar com uma mão e retirar com a outra. Fontes oficiais já garantiram que o governo vai anunciar brevemente planos para a construção de mais 1400 casas, nos colonatos judeus da Cisjordânia.

Os colonatos, que os palestinianos e grande parte da comunidade internacional consideram ilegais, são um dos temas mais espinhosos das negociações entre os dois lados. As novas casas, segundo fontes do governo, vão ser construídas em terrenos que Israel tenciona manter quando forem delineadas as fronteiras entre os dois Estados.