Última hora

Última hora

Russos receiam novos ataques nos festejos da passagem do ano

Em leitura:

Russos receiam novos ataques nos festejos da passagem do ano

Tamanho do texto Aa Aa

Para além das questões de segurança nos Jogos Olímpicos de Sochi, os sucessivos atentados em Volgograd fazem crescer os receios de possíveis ataques, durante os festejos de final de, ano em toda a Rússia.

Esta segunda-feira, na cidade que voltou a viver o terror com a explosão de uma bomba num autocarro elétrico, centenas de cidadãos manifestaram-se para pedirem justificações ao governo sobre a ação das forças de segurança.

Mikhail Yasin, um dos organizadores da manifestação em Volgograd explicou:
“Os cidadãos russos têm que questionar as autoridades não só sobre a legitimidade destas forças de segurança, mas sobre a necessidade de exisitirem nos termos em que existem. É mais do que tempo de reformar toda a estrutura antiterrorista e de reforçar a legislação”.

A segurança está em alerta máximo por todo o país e sobretudo nas redes de transportes. Os agentes da segurança estão por todo o lado, mas isso não é suficiente para tranquilizar os cidadãos.

Um condutor de autocarro de Moscovo fala dos receios que sente quando trabalha:
“Sinto-me muito ansioso, sobretudo quando estou a conduzir. Estou sempre atento. Examino todos os passageiros e olho com frequência para os autocarros elétricos”.

São 31 as vítimas mortais dos ataques no autocarro elétrico e na estação de caminhos de ferro de Volgograd . Os feridos contam-se em várias dezenas.

Ainda não foi divulgada nenhuma indicação sobre a origem dos ataques, mas parecem não restar dúvidas de que os dois atentados estão relacionados.