Última hora

Última hora

China: protesto por democracia plena em Hong Kong

Em leitura:

China: protesto por democracia plena em Hong Kong

Tamanho do texto Aa Aa

Milhares de pessoas em Hong Kong começaram o primeiro dia do ano a exigir eleições livres em 2017 e a demissão do chefe do governo local.

No protesto anual da região administrativa especial chinesa, foram entoados cânticos a favor de uma plena democracia, querem que Pequim deixe de ter direito de escolher quem pode concorrer às eleições através de um comité eleitoral.

“O tema do protesto é pedir um sufrágio universal e nomeações cívicas, um sistema que garante não haver qualquer controlo nas eleições para o governo”, diz um manifestante.

Outro argumenta que o “protesta porque todos os chefes executivos que tivemos não foram bons, porque foram nomeados por Pequim. Se pudermos escolher o nosso próprio chefe executivo será muito melhor”, conclui.

Os manifestantes ameaçam ocupar no verão o centro financeiro de Hong Kong, um dos mais importantes da região asiática, se as exigências não forem cumpridas.

Também neste primeiro dia do ano foi organizado um referendo para saber a opinião dos residentes sobre as preferências nas eleições de 2017.

Ao final da tarde mais de 50 mil pessoas já tinham votado.