Última hora

Última hora

Mau tempo continua a fustigar Reino Unido, noroeste de França e Bélgica

Em leitura:

Mau tempo continua a fustigar Reino Unido, noroeste de França e Bélgica

Tamanho do texto Aa Aa

As grandes marés, associadas a ventos violentos e chuvas torrenciais provocaram inundações enormes no sul de Inglaterra, no País de Gales e na Escócia e o Reino Unido prepara-se para condições meteorológicas ainda mais agressivas durante o resto do fim-de-semana.

Em Devon, no sudoeste de Inglaterra, estão em curso as operações de busca por um jovem de 18 anos, que desapareceu depois de sair de casa para fotografar a intempérie.

A Grã-Bretanha é há duas semanas fustigada por fortes ventos associados a grandes precipitações. O governo britânico reuniu na sexta-feira a comissão Cobra, destinada a gerir as situações de emergência.

As inundações afetam também o noroeste de França, em particular a Bretanha. A região de Quimperlé é a mais afetada. As águas do pequeno rio Laïta, que passa na cidade costeira, atingiram no última noite os 4 metros de altura.

Um residente explica que se sente como um “prisioneiro, pois não pode sair de casa. Será preciso esperar que baixe o nível das águas para sair”.

Na Bélgica, a intempérie bloqueou durante cinco horas quinhentas pessoas que seguiam a bordo de um comboio na região de Aarschot. A queda de uma árvore, que partiu os vidros da locomotiva – sem no entanto fazer feridos – obrigou à evacuação do comboio, atrasada por razões de segurança.

A tempestade provocou atrasos em muitas outras ligações ferroviárias belgas e danos num grande número de infraestruturas, sem poupar a capital, Bruxelas, onde se registaram ventos de até 90 quilómetros por hora.