Última hora

Última hora

Rebeldes sírios declaram guerra contra extremistas ligados à Al-Qaeda

Em leitura:

Rebeldes sírios declaram guerra contra extremistas ligados à Al-Qaeda

Tamanho do texto Aa Aa

Os rebeldes sírios que lutam há quase três anos contra o regime de Bashar al-Assad abriram uma nova frente de combate contra “jihadistas” ligados à Al-Qaeda.

Desde sexta-feira, três coligações rebeldes estão envolvidas nas províncias de Aleppo e Idlib em violentos confrontos com o grupo Estado Islâmico no Iraque e no Levante, até há pouco aliado da rebelião contra Damasco.

Os rebeldes acusam os “jihadistas” de quererem subverter a revolução e de estarem por trás de múltiplos raptos e decapitações, a última das quais de um médico da rebelião.

Segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos, pelo menos 32 membros do grupo ligado à Al-Qaeda foram mortos desde sexta-feira em território sírio e outros cem foram capturados.

A nova frente contra os extremistas foi definida como uma “segunda revolução” pelos rebeldes sírios, que explicaram querer combater simultaneamente o poder em Damasco e o “terror” imposto pelo grupo “jihadista”, que promove uma versão radical do Islão.