Última hora

Última hora

Egito: Mau tempo adia julgamento de Morsi

Em leitura:

Egito: Mau tempo adia julgamento de Morsi

Tamanho do texto Aa Aa

O mau tempo impediu a descolagem do helicóptero que devia transportar Mohamed Morsi de uma prisão em Alexandria para um julgamento num tribunal próximo do Cairo. A segunda sessão do processo contra o presidente deposto do Egito, por instigação ao assassinato de manifestantes, foi adiada para 1 de fevereiro.

Mais de 3000 agentes e 30 blindados garantiam segurança máxima em torno da academia de polícia, nos arredores do Cairo, que acolhe um dos julgamentos do presidente islamita deposto.

Morsi é ainda arguido em outros dois processos. Terá de responder por conspiração com grupos estrangeiros para destabilizar o Egito e pelo motim que lhe permitiu fugir da prisão durante a revolução de 2011 que derrubou o regime de Hosni Mubarak.

Os apoiantes de Morsi afirmam que o seu “presidente foi raptado” pelos militares e não reconhecem competências ao tribunal. Os detratores defendem que “deve ser punido porque cometeu ofensas graves contra o Egito e os egípcios” e “não cumpriu as promessas” feitas, nomeadamente “o plano para os primeiros 100 dias” de mandato.

Para além de Morsi, 14 dirigentes da Irmandade Muçulmana respondem neste processo por incitação ao ódio e implicação na morte de manifestantes durante protestos junto ao palácio presidencial em dezembro de 2012.