Última hora

Última hora

Rodman: "Verme" expressa "amor" por Kim Jong-un

Em leitura:

Rodman: "Verme" expressa "amor" por Kim Jong-un

Tamanho do texto Aa Aa

Últimos treinos e mais umas declarações polémicas de Dennis Rodman, em Pyongyang, antes do jogo deste dia 8 de janeiro, que serve de presente de aniversário para Kim Jong-un.

O “verme”, como é conhecido o antigo astro da NBA, voltou a defender o ditador da Coreia do Norte. Rodman explicou que o jogo de basquetebol desta quarta-feira é o seu “presente” para uma pessoa que “adora”, exprimindo o seu “amor” fraternal a um “amigo para todo o sempre”.

Será Rodman o espião mais que perfeito da CIA ou estará simplesmente cego, surdo e mudo em relação ao rol de atrocidades imputadas ao regime de Pyongyang?

Quando questionado sobre o caso de um missionário com nacionalidade norte-americana, detido desde novembro de 2012, o “verme” deu a entender que Kenneth Bae só pode queixar-se de si próprio na sentença de 15 anos de trabalhos forçados a que foi condenado na Coreia do Norte.

Excêntrico, será talvez um eufemismo para definir Denis Rodman. O “verme” já foi condenado por violência doméstica, por não pagar a pensão de alimentos e admitiu em tribunal estar falido e sofrer de problemas de alcoolismo.