Última hora

Última hora

França: Espetáculo considerado antissemita anulado por Supremo Administrativo

Em leitura:

França: Espetáculo considerado antissemita anulado por Supremo Administrativo

Tamanho do texto Aa Aa

Chamado a pronunciar-se de urgência pelo ministro do Interior, o Supremo Tribunal Administrativo francês deu razão às autoridades locais de Nantes de não autorizarem uma comédia considerada antissemita pelo governo. Um tribunal local tinha anulado as ordens municipais.

Em frente ao Zenith da cidade, irritação…. 6 mil pessoas tinham comprado bilhete para a comédia de Dieudonné M’bala M’bala, outrora condenado sete vezes por crimes antissemitas.

“Será que tenho cara de antissemita? Tenho uma cara de racista?”, diz um jovem irritado.
“Viemos aqui para nos rirmos, para passarmos um bom momento e pronto… Estamos um pouco dececionados pela decisão. É pena”, refere um casal. “É a liberdade de expressão e eu sou contra a censura, é isto. É chocante”, declara uma jovem.

Em frente à sala de expetáculos escutaram-se gritos de demissão para Manuel Valls. No país da liberdade, igualdade e fraternidade, o ministro do Interior jogou a cartada do Supremo Tribunal Administrativo. “A República ganhou esta noite. A República saiu reforçada. Os valores do nosso país saem reforçados esta noite e é isso que nos deve tornar mais unidos”, reagiu o ministro.

A digressão ainda agora começou. Outras cidades, não todas, também decidiram proibir o espetáculo.

Dieudonné afirma que é antissionista, contra a ordem estabelecida, mas nunca antissemita.