Última hora

Última hora

Comediante francês no centro de polémica vê anulado novo espetáculo

Em leitura:

Comediante francês no centro de polémica vê anulado novo espetáculo

Tamanho do texto Aa Aa

No centro de uma viva polémica em França, o comediante Dieudonné viu anulado pela Justiça o segundo espetáculo em dois dias.

O artista deveria produzir-se esta noite na cidade de Tours, um dia depois de ter sido proibido de subir ao palco em Nantes, numa decisão de última hora que provocou a ira entre os fãs e obrigou à intervenção policial.

O ministro francês do Interior, que acusa Dieudonné de comportamento racista, diz que “o tempo da impunidade para este tipo de discurso chegou ao fim. [O governo] agirá com grande determinação”.

O advogado do comediante afirma que se fala “em atentados à ordem pública, mas vemos que existem dois pesos e duas medidas, com o objetivo de abater um homem”.

No seu “one-man-show” em exibição a Paris, intitulado “O Muro”, o artista de 47 anos multiplica as referências à comunidade judaica.

Dieudonné criou um gesto denominado “quenelle” que, para o ministro do Interior e para os seus detratores, tem claramente uma conotação antissemita.

Mas, se o comediante está a perder a batalha na Justiça, já a polémica está a revelar-se uma publicidade de sucesso para o seu espetáculo e muitos dos seus apoiantes denunciam um atentado à liberdade de expressão.