Última hora

Última hora

República Centro-Africana: Presidente e primeiro-ministro demitem-se

Em leitura:

República Centro-Africana: Presidente e primeiro-ministro demitem-se

Tamanho do texto Aa Aa

Volta-face esperado na República Centro-Africana. O presidente de transição, Michel Djotodia, e o respetivo primeiro-ministro, Nicolas Tiangaye, terão cedido às pressões internas no país e renunciaram aos cargos.

O anúncio surgiu após uma cimeira extraordinária da Comunidade Económica dos Estados da África Central, que decorreu durante dois dias no Chade, país vizinho da República Centro-Africana que já havia sido determinante na retirada de apoio ao anterior presidente daquele país, o cristão François Bozizé, derrubado pela coligação rebelde Séléka, em março do ano passado.

A renúncia dos governantes de transição terá surgido em sequência da pressão exercida pelos líderes regionais da República Centro-Africana, insatisfeitos pela incapacidade revelada pelo muçulmano Michel Djotodia em controlar os violentos conflitos religiosos que assolam o país há várias semanas.

Conversações para encontrar uma nova liderança política na República Centro-Africana deverão ser agora iniciadas em Bangui, a capital do país.

A violência na República Centro-Africana é uma constante há muitos anos, mas agravou-se no início de dezembro, levando a uma intervenção militar francesa com autorização das Nações Unidas. Estima-se que o conflito no país tenha feito só no último mês mais de mil mortos e cerca de um milhão de deslocados.