Última hora

Última hora

Egito reage à morte de Ariel Sharon

Em leitura:

Egito reage à morte de Ariel Sharon

Tamanho do texto Aa Aa

Apesar de há anos estar afastado da ribalta política, a morte de Ariel Sharon continua a suscitar reações por todo o mundo árabe.

O Egito foi um dos países onde Ariel Sharon deixou uma marca mais profunda. Em 1967 e 1973 Sharon derrotou duas investidas militares egípcias.

Nas ruas da capital, Cairo, a morte de Sharon ainda evoca momentos difíceis.

“Enquanto muçulmano e árabe, espero que Deus não poupe Sharon pela injustiça e morte de muitos muçulmanos”, afirmou um residente no Cairo entrevistado pelo nosso correspondente.

O correspondente da euronews no Cairo afirma que a memória de Sharon ainda está associada a episódios difíceis.

“Falar sobre Ariel Sharon com os egípcios mostra que todos têm as mesmas atitudes e opiniões do que no resto do mundo árabe. Evocar a memória de Sharon é sinónimo de recordar todo o mal que ele fez durante os conflitos em que esteve envolvido”.

Mohammed Shaikhibrahim, euronews, Cairo