Última hora

Última hora

Tailândia espera nova escalada na crise política

Em leitura:

Tailândia espera nova escalada na crise política

Tamanho do texto Aa Aa

Sete manifestantes anti-governamentais tailandeses foram feridos a tiro esta madrugada, numa zona turística de Banguecoque.

A crise política que dura há dois meses deverá intensificar-se esta segunda-feira, face à promessa da oposição de paralisar a capital, bloqueando vários pontos estratégicos de acesso à cidade, para tentar forçar o governo a demitir-se.

O general Prayuth Chan-Ocha, chefe do Exército, diz-se “preocupado com a segurança, porque haverá muita gente e a violência está a aumentar” e apela a “ambos os lados para não se envolverem em confrontos”, lembrando que “são todos tailandeses. Podem pensar de forma distinta, mas não devem matar-se, nem recorrer à violência”.

As autoridades mobilizaram 20 mil polícias e soldados e dizem-se dispostas a declarar o “estado de emergência”.

Ontem, vários milhares de tailandeses manifestaram-se em Banguecoque, contrariando os dois meses de protestos da oposição, para pedir o respeito das eleições antecipadas propostas pela primeira-ministra Yingluck Shinawatra para 2 de Fevereiro.