Última hora

Última hora

Dia de descanso no Dakar 2014

Em leitura:

Dia de descanso no Dakar 2014

Tamanho do texto Aa Aa

Em dia de descanso no rali Dakar 2014, o diretor da prova de todo-o-terreno admitiu que a edição deste ano está a ser mais difícil que o esperado, sobretudo por causa do calor e da chuva. Mas David Castera não a considera mais perigosa que em anos anteriores.

Recorde-se que esta sexta-feira, o motard belga Eric Palante foi encontrado morto. Mas ainda não há informações sobre o que terá acontecido a Palante. Além disso, dos 440 pilotos que iniciaram o Dakar em todas as categorias, apenas 229 continuam em prova.
Para os portugueses a edição deste ano não está a ser extraordinária: Paulo Gonçalves, Ruben Faria, Carlos Sousa, Francisco Pita foram obrigados a abandonar.

Para o diretor do Dakar, a segunda semana será menos dura, pelo menos no que diz respeito às temperaturas. O espanhol Marc Coma (KTM), que lidera a prova nas motos, lembra que ainda falta uma semana, tem a certeza que vai ter problemas, mas espera conseguir resolvê-los até ao fim. O primeiro lugar da geral de carros continua a pertencer a Nani Roma (Mini).

O piloto francês Sebastien Loeb, nove vezes campeão do Mundo de ralis, visitou o acampamento dos pilotos este sábado e revelou que tem vontade de disputar um Dakar, mas sempre depois de 2015.

O Dakar 2014 regressa este domingo com a sétima etapa, que ligará Salta a Uyuni, na Bolívia, para as motos. Os pilotos dos carros saem de Salta e regressam a Salta, com uma especial de 553 quilómetros.